Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/1055
Título: Erros de medicação: percepção dos enfermeiros sobre a ocorrência de erros de medicação numa UCI
Autor: Pereira, E
Fernandes, P
Semião, S
Palavras-chave: Segurança do doente
Erros na medicação
Unidade de cuidados intensivos
Enfermagem
Data: 2013
Editora: Escola Nacional de Saúde Pública
Citação: CONGRESSO INTERNACIONAL DE QUALIDADE EM SAÚDE E SEGURANÇA DO DOENTE,3, Lisboa, 24 e 25 de Maio de 2013
Resumo: Um doente internado num hospital, pode receber até dezoito doses de medicação por dia e um enfermeiro pode administrar até cinquenta medicamentos num turno, estando assim no centro da possibilidade do erro (1). Embora o Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca EPE (HFF) disponha de um sistema de notificação de ocorrências que permite a notificação de qualquer tipo de ocorrências, de forma anónima ou não, a realidade é que este é pouco utilizado pelos profissionais do serviço. Ora isto levanta-nos várias questões. Se não conhecemos as falhas como poderemos preveni-las? Porque não são reportados os erros de medicação? Por este motivo, elaborou-se um questionário que foi aplicado aos enfermeiros da Unidade de Cuidados Intensivos Cardíacos (UCIC) com o objectivo de conhecer a percepção dos enfermeiros sobre erros relacionados com a medicação: causas de erros, tipo de erros de medicação e seu reporte. Os resultados revelaram que os enfermeiros identificaram como principais causas de erros: a prescrição e falhas na confirmação da medicação. Verificou-se também que uma grande parte dos inquiridos não valorizou atrasos na toma e/ou omissão de medicação como erro(s) de medicação. Quando questionados sobre o motivo do não reporte de erros a grande maioria refere algum receio por parte dos superiores hierárquicos e colegas. A divulgação destes resultados serviu como ponto de partida para a sensibilização dos profissionais do serviço sobre a temática do erros de medicação, no que respeita, por um lado, à implementação de medidas que minimizem a probabilidade da ocorrência de erros e por outro, a importância do reporte como importante ferramenta de aprendizagem e de melhoria da prática de cuidados.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/1055
Aparece nas colecções:CAR - Comunicações e Conferências

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Erros de Medicação.pdf583,67 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.