Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/1099
Título: Sentimentos acráticos, empatia e autoconsciência
Outros títulos: Akratic feelings, empathy and self-consciousness
Autor: Mendonça, D
Palavras-chave: Emoções
Empatia
Autoconhecimento
Data: 2013
Editora: Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E.
Citação: Psilogos. 2013; 11(1): 26-36
Resumo: O presente artigo analisa o papel dos sentimentos acráticos na empatia e na autoconsciência argumentando que os sentimentos acráticos são fundamentais para nos conhecermos e nós próprios e aos outros porque criam uma plataforma emocional que oferece um certo tipo de encontro empático e um espaço privilegiado para a autoconsciência. O artigo começa por descrever a natureza das emoções acráticas e o modo como as podemos encontrar a vários níveis emocionais. De seguida, elabora o modo como as emoções acráticas contribuem para a uma compreensão empática mais profunda porque permitem um salto de autoconsciência em que os sujeitos se interpretam como opacos para si mesmos. Por fim, o artigo mostra como o aprofundamento do autoconhecimento e dos processos empáticos permite um melhor conhecimento da natureza do mundo emocional.
Descrição: Baseado num trabalho de investigação realizado no âmbito do Pós-Doutoramento (SFRH/BPD/14175/2007) e inserida no projecto Fundamentos Cognitivos do Si (PTDC/FIL-FCI/110978/2009) do Instituto de Filosofia da Linguagem
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/1099
ISSN: 2182-3146
Versão do Editor: http://www.psilogos.com/Revista/Vol11N1/Indice14_ficheiros/Psilogos_Dina_Mendonca_pag26_36.pdf
Aparece nas colecções:Psilogos Vol.11 Nº1 (Jun 2013)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Art2.pdf285,26 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.