Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/1100
Título: Sinto e penso, logo existo: abordagem integrativa das emoções
Outros títulos: I feel and think, therefore I exist!: integrative approach to emotions
Autor: Vasco, A
Palavras-chave: Emoções
Psicoterapia
Data: 2013
Editora: Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E.
Citação: Psilogos. 2013; 11(1): 37-44
Resumo: O presente artigo tenta clarificar e ilustrar o conceito de emoção, reflectindo sobre a importância deste conceito para o funcionamento psicológico adaptativo e para a psicoterapia. Esta clarificação é feita recorrendo a diferentes caracterizações e diferenciações, nomeadamente: (a) esquemas emocionais; (b) diferentes tipos de emoções; (c) diferentes tipos de fenómenos afectivos e; (d) funções das emoções. Relaciona-se igualmente o conceito de emoção com o conceito de necessidades psicológicas, salientando a importância de um adequado funcionamento emocional para a regulação das mesmas. Apresenta-se um modelo inovador de necessidades psicológicas, salientando o contributo destas tanto para o bem-estar como para a saúde mental. Finaliza-se acentuando a necessidade de, em psicoterapia, a capacidade de regulação destas dever ser tomada em consideração.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/1100
ISSN: 2182-3146
Versão do Editor: http://www.psilogos.com/Revista/Vol11N1/Indice14_ficheiros/Psilogos_Antonio_Branco_Vasco_pag37_44.pdf
Aparece nas colecções:Psilogos Vol.11 Nº1 (Jun 2013)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Art3.pdf277,5 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.