Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/1136
Título: Leak duodenal: abordagem medico-cirurgica
Autor: Gomes, A
Rocha, R
Sousa, M
Marinho, R
Pignatelli, N
Nunes, V
Palavras-chave: Doenças gastrointestinais
Fístula intestinal
Duodenostomia
Data: 2014
Editora: Sociedade Portuguesa de Cirurgia
Citação: CONGRESSO NACIONAL DA SOCIEDADE PORTUGUESA DE CIRURGIA, 34, Albufeira, 6 a 8 de Março de 2014
Resumo: Leaks duodenais (LD) são complicacoes com elevada morbimortalidade representando internamentos prolongados e reintervenções. O objectivo é avaliar os resultados da abordagem médica e cirurgica dos doentes com LD como complicação de cirurgia gastroduodenal no nosso hospital. Estudo observacional, analítico, longitudinal, retrospectivo. Foram incluidos os doentes com LD após cirurgia gastroduodenal entre 2008 e 2012. Foram excluidos os doentes com LD por trauma. De 172 doentes submetidos a cirurgia gastroduodenal major entre 2008 e 2012, foram incluidos 10 doentes por LD – 6 por cirurgia por doença ulcerosa peptica complicada e 4 pós gastrectomia por doença maligna. Idade = 64,4±10,4 anos, três do sexo feminino. Todos os doentes foram reintervencionados (7,9 dias após primeira cirurgia): resutura duodenal (n=2), duodenostomia terminal com folley (n=4) para leaks do coto duodenal pós gastrectomia e duodenostomia lateral com folley para deiscencias de piloroplastia (n=4). 9 doentes foram admitidos na UCI com estadias de 14,5 dias [3-45]. Em 6 doentes foi necessária reposição hidroeletrolitica agressiva por alterações iónicas e agravamento da função renal. 7 doentes complicaram com infecções nosocomiais. Em 6 doentes removeu-se a duodenostomia (média=27,3±2,51 dias) após duodenografia pela duodenostomia confirmando normal progressão e ausencia extraluminal de contraste. Dois doentes necessitaram de uma terceira intervenção. Mortalidade cirurgica = 40%. O Leak duodenal acresce morbilidade e mortalidade relevante e associou-se a falência de órgão e complicações sépticas. A duodenostomia com Folley associada a uma abordagem agressiva das complicações médicas em Cuidados Intensivos pode ser uma opção válida.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/1136
Aparece nas colecções:CIR - Comunicações e Conferências

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Duodenos dificeis - poster SPCIR 2014.pdf403,6 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.