Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/1139
Título: Morbimortalidade anual num Serviço de Cirurgia Geral: metodologia e análise de 2012
Autor: Gomes, A
Rocha, R
Marinho, R
Justino, M
Sousa, M
Tomás, R
Pignatelli, N
Nunes, V
Palavras-chave: Cirurgia geral
Morbilidade
Mortalidade
Data: 2014
Editora: Sociedade Portuguesa de Cirurgia
Citação: CONGRESSO NACIONAL DA SOCIEDADE PORTUGUESA DE CIRURGIA, 34, Albufeira, 6 a 8 de Março de 2014
Resumo: A análise da morbimortalidade é uma ferramenta imprescindivel em qualquer Serviço de Cirurgia permitindo a revisão de estratégias e procedimentos de segurança. Uma análise periódica, objectiva e detalhada é igualmente um critério de qualidade e excelencia. Análise descritiva da morbimortalidade no nosso serviço. Avaliar o valor predictivo do score de morbimortalidade aplicado e variáveis associadas a morbimortalidade. Estudo observacional, analítico, longitudinal, retrospectivo. Foram incluidos todos os doentes submetidos a cirurgia major, apendicectomia e colecistectomia no ano de 2012. Foi calculada a morbimortalidade observada e prevista utilizado o score P-POSSUM e descrita de acordo com a classificação de Clavien-Dindo no global e por subgrupos em função da área anatómica. No ano de 2012 foram operados 2313 no nosso Serviço. Foram incluidos 1217 com idade média = 54,0+-18,16, 42,7% do sexo feminino, 16,4% cirurgia urgente. Morbilidade major=6,7% (39,0% Clavien II, 36,4% Clavien III, 4,9% Clavien IV). Mortalidade=1,6%: 65% em cirurgia de urgencia, 75% por descompensação de patologia médica subjacente. Sem diferença estatisticamente significativa na distribuição por áras anatómicas. A morbilidade global estimada pelo PPOSSUM foi de 12,05% e a mortalidade de 1,06%. A razão entre morbilidade e mortalidade estimada/observada foi de 1,8 e 0,65 respectivamente. Idade superior e cirurgia de urgencia assciaram-se a morbilidade e mortalidade. P-POSSUM sobrestimou morbilidade cirurgica e subestimou mortalidade cirurgica. Os factores de risco para morbimortalidade foram a idade superior e cirurgia de urgencia. A morbimortalidade foi independente da distribuição da cirurgia por áreas anatómicas.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/1139
Aparece nas colecções:CIR - Comunicações e Conferências

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
M&M2012 - CO SPCIR 2014.pdf1,3 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.