Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/1215
Título: Síndrome do pé diabético: a perspectiva do radiologista de intervenção
Outros títulos: Diabetic foot syndrome: from the interventional radiologist point of view
Autor: Pinto, E
Gomes, A
Costa, A
Palavras-chave: Diabetes
Pé diabético
Doenças vasculares periféricas
Data: 2013
Editora: Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E.
Citação: Rev Clin Hosp Prof Dr Fernando Fonseca 2013; 1(2): 37-43
Resumo: O síndrome do pé diabético é uma forma particularmente difícil de tratar de isquémia crítica dos membros inferiores. Este síndrome caracteriza-se por alterações micro e macroangiopáticas; doença ateromatosa agressiva com obstruções arteriais difusas a múltiplos níveis e de predomínio abaixo do joelho; redução da circulação colateral; inflamação e sépsis locais com trombose séptica aguda e atraso da cicatrização de feridas. Entre os doentes diabéticos, cerca de 15% irão desenvolver úlceras ao longo da sua vida e destes, 14 a 43% irão necessitar de amputação. A complexidade da doença implica uma abordagem multidisciplinar, com o envolvimento de endocrinologistas, cirurgiões gerais e vasculares, radiologistas de intervenção, neurologistas, ortopedistas e equipas de enfermagem especializadas. No entanto, a necessidade de criar equipas multidisciplinares é contrariada pelo acesso insuficiente a certas especialidades e pela falta de consensos alargados sobre o tema. O reconhecimento das particularidades deste subgrupo de doentes responsáveis pelo pior prognóstico e menor benefício terapêutico em relação com a população total de doentes com isquémia crítica dos membros inferiores levou ao desenvolvimento de novos conceitos teóricos como a doença arterial terminal diabética e o modelo dos angiossomas. Estes conceitos ainda carecem de evidência científica definitiva mas, quando aplicados no planeamento terapêutico, em particular em procedimentos de revascularização, têm demonstrado resultados promissores. O rápido desenvolvimento de novas técnicas e materiais de revascularização endovascular, promovendo intervenções mais distais e seletivas, ainda não teve o impacto necessário nas recomendações internacionais. As recomendações atuais não refletem a especificidade do síndrome e que estão admitidamente ultrapassadas em certos aspectos. Propomos, por este motivo, uma revisão da literatura científica recente de forma a apresentar uma visão global do estado da arte no tratamento multidisciplinar do síndrome do pé diabético com ênfase na evolução e tendência futura da revascularização endovascular.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/1215
ISSN: 2182-8504
Aparece nas colecções:IMAG - Artigos
CIR - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Síndrome do pé diabético.pdf1,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.