Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/1267
Título: Acções paliativas nos cuidados intensivos
Autor: Afonso, AR
Palavras-chave: Cuidados intensivos
Cuidados paliativos
Data: 2012
Editora: Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E.
Resumo: Introdução: Actualmente, mais de 70% dos óbitos ocorrem nos hospitais. Nas Unidades de Cuidados Intensivos (UCIs), pelo arsenal tecnológico disponível, torna-se quase impossível morrer sem a anuência do médico intensivista. A prioridade da prática nas UCIs é salvar vidas, mas a medicina moderna tende a subestimar o conforto do doente terminal. Para que a dor e o sofrimento neste processo de morte sejam minimizados há necessidade de criação de protocolos de cuidados paliativos nas UCIs. Infelizmente, ainda há muitas barreiras para a promoção destes cuidados nas UCIs. Objectivos: Pretende-se avaliar o estado atual do conhecimento sobre doença terminal e sobre ações paliativas nas UCIs, abordar as principais estratégias para uma adequada comunicação entre os profissionais de saúde, doentes e suas famílias e estabelecer quais as decisões a tomar perante um doente terminal e quais os cuidados/ações paliativas a implementar nessas Unidades. Resultados e conclusões: O acesso a ações/cuidados paliativos nos doentes internados nas UCIs requer a colaboração dos profissionais de saúde, mudanças na educação, utilização de prática baseada na evidência, aplicação de princípios éticos e melhoria no sistema de saúde.
Descrição: Trabalho realizado no contexto do estágio de Cuidados Intensivos do Internato Médico Complementar
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/1267
Aparece nas colecções:UCI - Outros documentos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Ana Rita Afonso- Acc¦ºo¦âes paliativas nos cuidados intensivos.pdf200,3 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.