Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/1577
Título: Transfusão permuta parcial no tratamento de complicações agudas na drepanocitose
Outros títulos: Predictive factors of severity and respiratory support in pertussis
Autor: Escobar, C
Moniz, M
Mascarenhas, I
Silvestre, C
Nunes, P
Abadesso, C
Ferreira, T
Loureiro, H
Barra, A
Dias, A
Almeida, HI
Palavras-chave: Criança
Acidente vascular cerebral
Anemia falciforme
Transfusão de sangue
Data: 2015
Editora: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Citação: Acta Pediatr Port. 2015; 46(3):205-210
Resumo: Introdução: A doença das células falciformes ou drepanocitose pode ter consequências graves e as transfusões têm um papel fundamental no prognóstico da doença. Existem poucos estudos sobre a utilização da técnica manual de transfusão permuta ou exsanguíneo-transfusão parcial de glóbulos vermelhos no tratamento de complicações agudas da drepanocitose na população pediátrica. A técnica pretende diminuir os níveis de hemoglobina S, mantendo estáveis a concentração de hemoglobina e o hematrócrito, evitando a sobrecarga hídrica e de ferro. Neste trabalho é descrita a experiência dos autores de utilização de transfusão permuta parcial. Métodos: Estudo observacional e descritivo de crianças com células falciformes internadas numa unidade de cuidados intensivos pediátricos entre janeiro de 2011 e dezembro de 2013 e que realizaram transfusão permuta parcial manual. Resultados: Foram realizados dez procedimentos a sete doentes . A mediana da idade era de nove e todos eram homozigóticos para hemoglobina S. A indicação foi acidente vascular cerebral num e síndrome torácica aguda em nove. A mediana da redução de hemoglobina S foi de 27% com incremento de hemoglobina de 0,1g/dL. A mediana do volume trocado foi de cerca de 24mL/kg e a técnica demorou 60-120 minutos. As complicações foram obstrução do lúmen do cateter, hipotensão e hipotermia. Todos os doentes apresentaram melhoria clínica, exceto no acidente vascular cerebral. Discussão: A transfusão permuta parcial manual é uma técnica simples e segura, associada a bons resultados clínicos, e que pode ser realizada em unidades de pediatria sem equipamento de eritrocitaferese nem diferenciação específica, permitindo assim uma expansão das opções terapêuticas das complicações agudas da drepanocitose.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/1577
ISSN: 0301-147X
Versão do Editor: http://actapediatrica.spp.pt/article/view/6310/5236
Aparece nas colecções:IMU - Artigos
PED - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Acta Pediatr Port 2015, 46, p 205-10.pdf125,44 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.