Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/317
Título: Articular, humanizar e reabilitar: o papel do enfermeiro do hospital de dia de oncologia num hospital geral
Autor: Dantas, F
Flores, R
Palavras-chave: Hospital de dia de oncologia
Enfermagem
Enfermagem oncológica
Papel do enfermeiro
Data: 2010
Editora: Associação de Enfermagem Oncológica Portuguesa
Citação: REUNIÃO ANUAL DA AEOP, 3, Curia, 28 a 29 de Maio de 2010
Resumo: Introdução: a filosofia de cuidar em oncologia distingue-se pelo acompanhamento dos doentes em todas as fases da doença. O doente que chega ao HDO do HFF é seguido no âmbito de um hospital geral em que os episódios de agudização são tratados em internamento médico-cirúrgico, nem sempre no mesmo serviço, com possíveis efeitos na personalização dos cuidados prestados, centrando a sua resolução como momento único. Segundo … doente e família descrevem que o hospital geral nem sempre está preparado para responder as necessidades específicas da doença oncológica. Partindo da questão de investigação – Quando e porquê o enfermeiro do HDO no internamento? Pretende-se com a realização deste estudo identificar a tipologia de intervenções do enfermeiro do HDO junto da equipa multidisciplinar (doentes/família e profissionais de saúde.Estudo de nível I, retrospectivo, de tipo exploratório descritivo, com abordagem quantitativa. Elaborou-se para efeitos de colheita de dados um instrumento de registo de intervenção. Material e métodos: estudo de nível I, retrospectivo, de tipo exploratório descritivo, com abordagem quantitativa. Elaborou-se para efeitos de colheita de dados um instrumento de registo de intervenção. Resultados: no ano de 2009 realizaram-se 397 visitas ao internamento, em 1486 episódios de internamento, dos quais, 15,8% intervenções no contexto de doença; 9,8% no contexto do tratamento de quimioterapia; 2,8% no apoio psico-emocional ao doente e família. Conclusões: com a realização deste trabalho verificaram-se vantagens na manutenção da continuidade de cuidados através da articulação com as equipas de internamento, no esclarecimento de dúvidas sobre administração de citotóxicos, acompanhamento na fase terminal e apoio ao doente e família na adaptação ao processo de doença actual.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/317
Aparece nas colecções:ONC - Comunicações e Conferências

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Articular,_Humanizar_e_Reabilitar.hdo.hff.pdf211,3 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.