Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/318
Título: Linha de apoio ao doente oncológico: optimizar a qualidade dos cuidados de enfermagem em oncologia
Autor: Roxo, A
Dantas, F
Flores, R
Correia, R
Lourenço, S
Palavras-chave: Hospital de dia de oncologia
Enfermagem
Enfermagem oncológica
Atendimento telefónico
Data: 2009
Editora: Associação de Enfermagem Oncológica Portuguesa
Citação: REUNIÃO ANUAL DA AEOP, 2, Porto, 22 e 23 de Maio de 2009
Resumo: As doenças oncológicas, pela sua elevada morbimortalidade, têm um profundo impacto na vida dos doentes, família e sociedade. As intervenções nas áreas da prevenção/ tratamento, devem ter por base o princípio da equidade e qualidade dos cuidados, dirigida aos doentes e familia. O HDO do HFF é um serviço ambulatório que tem um horário de funcionamento de 12 horas em dias úteis. A linha de apoio é um serviço disponível desde 1998, que surgiu para dar resposta às necessidades constantes dos doentes oncológicos da unidade, permitindo o seu acompanhamento permanente (24 horas / dia). Tem como objectivo: esclarecer dúvidas, apoiar e orientar as famílias de doentes em fase paliativa e terminal, orientar nas complicações decorrentes do tratamentos de quimioterapia, instruir e esclarecer dúvidas na gestão do regime terapêutico, assistir para resolução de eventuais problemas nas infusões contínuas de citotóxicos no domicílio, e ainda um meio de contacto com os diferentes serviços do hospital. Realizou-se um estudo retrospectivo, descritivo e de abordagem quantitativa, referente ao ano de 2008, tendo como principal objectivo, Identificar motivos dos contactos telefónicos, e a caracterização do tipo de encaminhamento. Recorreu-se a uma base dados de Excell. Verificou-se que dos 475 contactos, 50,5% dos casos foram resolvidos no domicílio, em 18,2% houve necessidade de avaliação pela equipa de saúde do HDO, 11,3% encaminhamento para o SU e em 0,6% houve necessidade de apoio da emergência médica (INEM). Com o apoio telefónico durante as 24h, evitou-se um acréscimo do número de casos que recorreram ao S.U., dos custos e de morbimortalidade, promovendo assim a optimização de recursos humanos e organizacionais, o aumento da qualidade de vida destes doentes e família, bem como, a sua satisfação.
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/318
Aparece nas colecções:ONC - Comunicações e Conferências

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
poster atendimento 2.pdf599,18 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.