Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/384
Título: A importância de doses maiores de naloxona no tratamento da intoxicação por metadona
Autor: Deuchande, S
Abecasis, F
Fermeiro, J
Janeiro, P
Vieira, M
Camilo, C
Correia, M
Palavras-chave: Criança
Intoxicação
Metadona
Naloxona
Insuficiência respiratória
Data: 2010
Editora: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Citação: Acta Pediatr Port 2010:41(5):211-213
Resumo: As intoxicações com opiáceos em crianças são raras, mas podem ser fatais. Apresentam-se dois casos de intoxicação por metadona, com desfechos diferentes. A primeira criança, de 33 meses de idade, necessitou de ventilação mecânica e naloxona em perfusão contínua, tendo recuperado sem sequelas. No segundo caso, uma criança de três anos, foram usados suportes ventilatório e inotrópico e foi administrada naloxona, mas ocorreu o falecimento algumas horas após o internamento. Nas duas situações um primeiro bólus de naloxona de oito microgramas por kg de peso não reverteu a intoxicação levando a atrasos diagnóstico e terapêutico. Numa criança em coma com miose e depressão respiratória, após medidas de reanimação e estabilização iniciais, deve ser considerada a hipótese de intoxicação com metadona e administrada naloxona (10 mcg/Kg). Na ausência de resposta deve repetir-se naloxona na dose de 400-800 mcg (uma a duas ampolas).
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/384
ISSN: 0301-147X
Aparece nas colecções:PED - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Acta Ped Port.pdf43,83 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.