Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/715
Título: Avaliacao do risco de tromboembolismo venoso: racional, objectivos e metodologia: estudo ARTE
Autor: França, A
Sousa, J
Felicíssimo, P
Ferreira, D
Palavras-chave: Tromboembolia venosa
Avaliação do risco
Factores de risco
Data: 2011
Editora: Ordem dos Médicos
Citação: Acta Med Port. 2011 Dec;24 Suppl 2:575-82
Resumo: O tromboembolismo venoso (TEV) é uma situação clínica frequente e com elevadas morbilidade e mortalidade. O risco de TEV é particularmente elevado em doentes hospitalizados e em doentes oncológicos, sendo ainda factor de mau prognóstico para a doença oncológica. Os resultados de diferentes estudos clínicos têm evidenciado a necessidade de se desenvolverem estratégias hospitalares eficazes, através do recurso a avaliações sistemáticas e individualizadas do risco de TEV e, de forma complementar, de se optimizar a instituição de profilaxia e a sua correcta utilização em contexto de internamento e de ambulatório. O estudo Avaliação de Risco de Tromboembolismo Venoso – ARTE, é um estudo não interventivo, multicêntrico, prospectivo, de âmbito nacional, dividido em duas fases, uma em contexto de internamento e outra em ambulatório, por follow-up telefónico, até aos 6 meses após a alta hospitalar. O presente estudo decorre até à inclusão de 4000 doentes, distribuídos de forma equitativa por 4 classes de doentes: médicos, cirúrgicos, oncológicos e ortopédicos. Este estudo tem como base a recolha de dados dos processos clínicos e uma abordagem directa aos doentes hospitalizados nos serviços de medicina, oncologia, cirurgia e ortopedia dos centros participantes. Os principais objectivos do presente estudo são: avaliar o perfil de risco de TEV da população em estudo, por meio de um modelo de avaliação de risco (MAR) adaptado dos modelos de Caprini e de Khorana et al., assim como, validar o referido MAR para a população portuguesa. Paralelamente, os objectivos secundários são: determinar a proporção de doentes em risco de TEV, de acordo com score de risco, a realizar profilaxia; determinar a duração da profilaxia durante o internamento; determinar a proporção de doentes em profilaxia prolongada, na alta; determinar a incidência de eventos tromboembólicos (Trombose Venosa Profunda – TVP; Acidente Vascular Cerebral – AVC; Tromboembolismo Pulmonar – TEP; Acidente Isquémico Transitório - AIT), eventos hemorrágicos (hemorragias major e minor) e morte aos 6 meses. Cada doente participante no estudo é contactado telefonicamente aos 3 e 6 meses após alta hospitalar, avaliando-se a ocorrência de eventos tromboembólicos e hemorrágicos, bem como de re-internamento. O presente artigo descreve o racional, objectivos e metodologia do estudo ARTE.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/715
ISSN: 1646 - 0758
Aparece nas colecções:ORT - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Acta Med Port 2011, 24(S2) 575-582.pdf394,41 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.