Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/760
Título: Doença de Crohn gastroduodenal
Autor: Rosado, E
Penha, D
João, P
Cabral, P
Ferreira, S
Costa, A
Palavras-chave: Doença de Crohn
Ressonância magnética nuclear
Tomografia computorizada
Meios de contraste
Sulfato de bário
Data: 2011
Editora: Sociedade Portuguesa de Radiologia e Medicina Nuclear
Citação: JORNADAS TEMÁTICAS DA SOCIEDADE PORTUGUESA DE RADIOLOGIA E MEDICINA NUCLEAR, 7, Coimbra, 9 a 11 de Novembro de 2011
Resumo: A doença de Crohn gastroduodenal é frequentemente subdiagnosticada. O desenvolvimento de métodos radiológicos e endoscópicos tem contribuído para um diagnóstico crescente da doença nestes segmentos, que ultrapassa já os 20% nalgumas séries. Na maioria dos casos estão afectados simultaneamente o antro gástrico e o duodeno. Os exames baritados e a enterografia por tomografia computadorizada (TC), a par do exame endoscópico e histológico, são a base do diagnóstico. Os achados radiológicos dividem-se, consoante a fase de evolução da doença, em não estenóticos (desde úlceras aftoides a mucosa em “pedras de calçada”) e estenóticos (dilatação gástrica, saculações duodenais, megaduodeno). As biópsias endoscópicas podem originar resultados negativos devido ao seu carácter superficial e à natureza segmentar e descontinua da doença. Porém, a ausência de dados histológicos definitivos, não deve impedir o diagnóstico desta condição nos casos em que há doença ileocólica confirmada e a clínica e os achados radiológicos são altamente sugestivos.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/760
Aparece nas colecções:IMAG - Comunicações e Conferências

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
poster DC.pdf449,33 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.