Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/761
Título: Adenocarcinoma primário do duodeno
Autor: Rosado, E
Penha, D
João, P
Cabral, P
Ferreira, S
Costa, A
Palavras-chave: Neoplasias do duodeno
Diagnóstico diferencial
Tomografia computorizada
Ressonância magnética nuclear
Data: 2011
Editora: Sociedade Portuguesa de Radiologia e Medicina Nuclear
Citação: JORNADAS TEMÁTICAS DA SOCIEDADE PORTUGUESA DE RADIOLOGIA E MEDICINA NUCLEAR, 7, Coimbra, 9 a 11 de Novembro de 2011
Resumo: O adenocarcinoma primário do duodeno é raro, representando apenas 0,5% de todas as neoplasias intestinais. Contudo, é no duodeno que surgem 65% de todos os adenocarcinomas do intestino delgado, sendo a sua localização preferencialmente periampular. Devido à natureza inespecífica e insidiosa dos sintomas, a maioria dos doentes apresenta doença avançada (estágios III ou IV) na altura do diagnóstico. Não existe nenhum método complementar de diagnóstico com supremacia inequívoca na deteção de adenocarcinoma primário do duodeno. A endoscopia digestiva alta tem a vantagem de recolher material para estudo histológico, mas apresenta limitações na deteção de lesões distais. Os estudos baritados e a tomografia computorizada apresentam sensibilidades aceitáveis, porém estudos preliminares realizados com a entero-TC e a entero-RM mostram a superioridade destes métodos. O diagnóstico diferencial inclui outros tumores malignos primários do duodeno: carcinóides, GISTs e linfomas, bem como lesões benignas, lesões metastáticas e invasão local por tumores malignos de órgãos adjacentes.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/761
Aparece nas colecções:IMAG - Comunicações e Conferências

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
P adenocarcinoma.pdf492,41 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.