Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/850
Título: A temporalidade na experiência maníaca: uma revisão selectiva
Outros títulos: Temporality in the manic experience: a selective review
Autor: Trancas, B
Santos, N
Palavras-chave: Perturbações psicóticas
Perturbação bipolar
Temporalidade
Data: 2012
Editora: Hospital Prof. Dr. Fernando Fonseca, E.P.E.
Citação: Psilogos. 2012; 10(1): 43-58
Resumo: A vivência do tempo tem sido objecto de estudo, desde os filósofos da antiguidade aos investigadores da neurociência contemporânea. Algumas experiências podem perturbar a relação que o ser humano tem com o tempo, sejam estas mundanas e gerais – como uma criança a brincar com o seu brinquedo (Thomas Fuchs) – ou do domínio da experiência patológica, como experiências de estados depressivos, maníacos ou o modo-de-estar-no-mundo esquizofrénico. Após tecer algumas considerações sobre temporalidade, o presente artigo debruça-se sobre a perturbação da temporalidade na experiência maníaca. Em primeiro lugar versa sobre a perturbação do tempo do mundo (cronométrico, explícito) e seguidamente do tempo vivido (implícito), recorrendo a aportes de diversos autores, incluindo Eugène Minkowski, Leston Havens, Ludwig Binswanger, Medard Boss e Thomas Fuchs.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/850
ISSN: 2182-3146
Versão do Editor: http://www.psilogos.com/Revista/Vol10N1/Indice12_ficheiros/Trancas,%20Santos_p43-58.pdf
Aparece nas colecções:Psilogos Vol.10 Nº1 (Jun 2012)

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Psilogos, 2012, Trancas, Santos_p43-58.pdf365,62 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.