Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/86
Título: Insuficiência hepática aguda
Autor: Alberto, S
Pires, S
Figueiredo, A
Deus, JR
Palavras-chave: Insuficiência hepática aguda
Data: 2009
Editora: Ordem dos Médicos
Citação: Acta Med Port. 2009; 22: 809-820
Resumo: Introdução: Define-se como insuficiência hepática aguda o desenvolvimento rápido de falência hepática em indivíduos sem doença hepática prévia ou com doença hepática crónica compensada. Etiologia: É variada e é o principal indicador do prognóstico, pelo que a sua rápida identificação é vital. Avaliação inicial e diagnóstico: Atendendo a uma possível progressão para falência multiorgânica é necessário o internamento destes doentes numa Unidade de Cuidados Intensivos. A primeira abordagem terapêutica inclui medidas intensivas de suporte até determinar a etiologia exacta, para um tratamento dirigido. Para além da encefalopatia porto-sistémica podem ocorrer um conjunto de complicações sistémicas responsáveis pela alta morbilidade e mortalidade desta entidade e que exigem uma vigilância e terapêutica rigorosas. Os sistemas artificiais de suporte hepático são alternativas de tratamento ainda em estudo e sem influência comprovada a longo prazo, sendo o transplante hepático a terapêutica final. Atendendo às limitações inerentes a este procedimento, a sua decisão depende de um prognóstico correcto baseado em vários modelos estatísticos de previsão.
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/86
ISSN: 1646 - 0758
Aparece nas colecções:GAS - Artigos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Acta Med Port 2009, 22, 809-820.pdf249,03 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.