Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.10/999
Título: Citologia cervical: o exame que lhe pode salvar a vida
Autor: Oliveira, A
Rabaça, F
Dantas, F
Palavras-chave: Citologia do colo do útero
Neoplasias do colo do útero
Prevenção e controlo
Data: 2013
Editora: Hospital Professor Dr. Fernando Fonseca, EPE
Citação: ACÇÃO DE FORMAÇÃO INTERNA, Amadora, 27 de Agosto de 2013
Resumo: Introdução: A citologia cervical faz parte de um conjunto de exames que visam a promoção e vigilância da saúde da mulher, ao longo de todo o seu ciclo de vida. É de suma importância que, cada mulher tenha conhecimento da utilidade da citologia na prevenção do cancro do colo do útero. Objectivos: Explicar em que consiste a citologia ao colo do útero Expor a importância da realização regular da citologia na saúde da mulher Informar acerca da atitude a tomar no caso de apresentar uma citologia alterada. Alertar para o papel da citologia cervical na prevenção do cancro do colo do útero e lesões pré-cancerígenas. Explicar o agente etiológico percursor do cancro do colo do útero Desenvolvimento: O aparelho reprodutor feminino é composto por diversas estruturas anatómicas, das quais o útero toma parte, dividindo-se este em corpo e colo. A citologia cervical consiste na colheita de células diretamente do colo do útero, da junção dos epitélios dos quais o exocolo e endocolo são compostos. É uma colheita que é habitualmente realizada no decorrer de um exame ginecológico normal, sendo indolor e demorando apenas alguns segundos. A colheita de citologia está preconizada, segundo as mais recentes diretrizes internacionais, entre os 20 e os 30 anos de idade ou 2 a 3 anos após o início da vida sexual, devendo ser realizada mesmo em mulheres que tenham realizado vacina do Papiloma Virus Humano. É um exame seguro e eficaz, desde que realizado com a regularidade recomendada, ou seja, anualmente ou, após 2 citologias negativas consecutivas, de 3 em 3 anos. A análise das células permite identificar as lesões do colo do útero que podem ser: pré malignas ou malignas Sabe-se, hoje em dia, que as lesões do colo do útero têm anos de evolução e que podem ser detetadas a qualquer altura com o recurso à citologia, podendo assim travar-se o processo de degeneração e a caminhada até ao cancro. O agente etiológico responsável pelas lesões do colo é o papiloma vírus humano (HPV). Sabe-se que este vírus é responsável pela alteração e transformação das células do colo. Quando essa alteração se identifica na citologia, a mulher deve ser encaminhada para a realização de uma colposcopia. A colposcopia é um exame ginecológico comum, não é mais invasivo e realiza-se com colposcópio, que permite aumentar e visualizar alterações no colo do útero Neste exame, procede-se à caracterização da lesão e, consoante a mesma, assim será decidido o tratamento tendo em vista travar a evolução da lesão do colo. Conclusão: A citologia é um exame rápido, simples e indolor que apresenta uma enorme utilidade na prevenção de lesões percursoras do cancro do colo do útero. Uma comunidade informada acerca da importância deste exame promoverá a prevenção da doença através da realização da citologia bem com a promoção da saúde da mulher, de uma maneira geral. A citologia é um exame que deteta precocemente as lesões provocadas pelo HPV, podendo salvar vidas.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.10/999
Aparece nas colecções:GIN - Comunicações e Conferências

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Apresentação citologia.pdf685,84 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.